TopSpin 2K25: vale a pena?

da betleao: A sensação recompensadora de acertar um winner em TopSpin 2K25, especialmente depois de uma longa troca, é uma das melhores dos jogos de esportes da atualidade.

da betsport: E isso é o principal sentimento despertado pelo retorno da franquia de games de tênis. Que, é importante destacar, não é perfeito. O elenco de atletas poderia ser maior, algumas movimentações in-game deveriam ser mais variadas e até os gráficos, apesar de bons, não parecem tão realistas quanto os de NBA 2K, por exemplo.

Ainda assim, a Hangar 13 entrega exatamente o que precisava. Exibições com craques do momento e lendas do esporte, tanto no masculino quanto no feminino, um modo carreira relativamente simples (porém divertido pela progressão), e uma jogabilidade bastante acessível, que pode ser personalizada de acordo com as suas preferências.

É mais do que suficiente para podermos comemorar que, finalmente, TopSpin voltou!

Game, set and match

E a experiência com TopSpin 2K25 é bastante simples – o que não significa “ruim”. Pelo contrário. O jogo é direto, sem muitos rodeios.

Você pode escolher dentre 25 atletas, entre nomes atuais e ícones da modalidade, e jogar uma exibição offline ou disputar partidas online (com direito a crossplay). Ou então pode criar seu próprio personagem e usá-lo tanto no MyCareer, offline, quanto no World Tour, com torneios competitivos contra outros jogadores ao redor do mundo.

Aqui, apenas um ponto incomoda. Ou melhor, dois. Primeiro é o fato de o número de atletas é muito pequeno perto do que poderia ser um grande elenco – como o de WWE, por exemplo. Ainda mais considerando o fato de que a 2K investiu para ter as versões virtuais de alguns dos maiores nomes da história, como Agassi, Sampras e Sharapova.

É estranho não ver um Nadal, ou principalmente um Djokovic, que lidera o ranking da ATP atualmente e já é considerado um dos GOATs.

Mas é claro que o foco está mesmo em criar seu personagem – ou MyPlayer – e seguir a sua carreira – ou MyCareer – como já acontece em vários outros jogos de esportes. Só que aqui entra um pequeno problema: o modo não é lá tão robusto em TopSpin 2K25.

É claro que ainda é divertido, mas é basicamente jogar, evoluir o personagem e só. Ir buscando novos desafios, tentando ganhar mais troféus, mas é isso. Não tem cutscenes legais, opções de gastar seu dinheiro com coisas além de meros cosméticos e nada de inovador.

E o outro ponto que deveria ser revisto é a ausência de um modo de torneios offline. Você só pode jogar exibições ou a carreira, sem poder criar um campeonatinho usando, por exemplo, as licenças incríveis que o jogo tem dos Grand Slams. Não dá para só chegar e bater um Roland Garros, por exemplo.

Sobre o gameplay, é bem simples: os botões X, triângulo, quadrado e círculo são usados para os diferentes golpes com a raquete, além do R2. A movimentação é feita ali no analógico mesmo e você deve/tem que acertar a bola no timing certo e com o máximo de força possível. Bem padrão para um jogo de tênis.

TopSpin 2K25: vale a pena?

Contudo, no fim das contas, para os fãs da modalidade, não há nem o que pensar – tá, talvez considerar se é uma boa investir o preço alto dele. Mas, tirando este fator, dando foco apenas no game, a análise é de que, sim, vale a pena.

Ele oferece quase tudo o que poderíamos esperar desta volta da série – e, mais do que isso, um primeiro passo (ou game?) de um futuro que parece promissor. Caso a 2K Sports consiga dedicar-se ao jogo como faz com NBA 2K, por exemplo, certamente teremos uma evolução grande nos próximos anos.

Investir em licenças de mais atletas já seria um excelente caminho. Assim como trazer uma tecnologia maior para as movimentações dos jogadores, usando algum tipo de machine learning ou as capturas de movimento com jogadores reais para fazer os perfis únicos de cada um. Mas isso é papo para os próximos.

Por enquanto, o que importa é que TopSpin 2K25 será lançado em 26 de abril para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e PC. O título está com pré-venda disponível na PS Store em três edições e, se você curte o esporte, pode ir sem medo. É um retorno justo para uma saga que sempre teve um número considerável de fãs.