Brasileiro 2024 tem sete clubes que nunca foram campeões da competição

da betleao

da Brasileirão Série C: Hoje é dia de Campeonato Brasileiro! A 69ª edição da competição começa neste sábado (13/4). Em 2024, 20 clubes se enfrentam em 38 rodadas (turno e returno) para definir o campeão, os classificados à Copa Libertadores e à Copa Sul-Americana e os rebaixados à Série B de 2025.

Dentre os participantes, sete clubes nunca levantaram a taça de campeão brasileiro. Atlético-GO, Criciúma, Cuiabá, Fortaleza, Juventude, Bragantino e Vitória brigam pelo primeiro título do Brasileirão.

  • Leia também: CBF adota substituição extra nas Séries A e B do Brasileiro; entenda o contexto

Melhores campanhas dos clubes que nunca foram campeões do BrasileirãoAtlético-GO

O Atlético-GO está de volta a Série A neste ano. A equipe conquistou o acesso no ano passado ao terminar a Série B em quarto lugar e ficar com a última vaga para a elite nacional.

Esta será a 14ª vez que o time goiano irá disputar a Série A do Brasileirão. Nas demais 13 edições, sua melhor campanha foi em 1968, quando ficou em sétimo lugar. Na época, a competição era disputada em formato mata-mata e o campeão foi o Botafogo.

Na era dos pontos corridos, sua melhor campanha foi em 2021, quando somou 50 pontos e terminou a disputa em 13º lugar. O Rubro-Negro coleciona um título nacional da Série B e dois da Série C, além de ter sido campeão estadual 17 vezes.

Criciúma

O Criciúma irá jogar a Série A depois de 10 anos. Em 2014, o time caiu à Série B após a sua segunda pior campanha na competição. Na época, terminou na lanterna, com 28,1% de aproveitamento dos pontos.

Por outro lado, sua melhor campanha foi em 1993, com 50% de aproveitamento. Com seis vitórias, três empates e cinco derrotas, terminou a competição em quarto lugar no Grupo D, mas não avançou de fase. Dois anos antes, o Criciúma foi campeão da Copa do Brasil (1991).

Já nos pontos corridos, a melhor campanha foi em 2003, na temporada seguinte a conquista do título da Série B. Na ocasião, com 24 clubes na briga, o Criciúma terminou a competição na 14ª posição, com 17 vitórias, nove empates e 20 derrotas.

Cuiabá

Criado em 2001, o Cuiabá se tornou profissional em 2003 e é uma das três equipes que nunca foram rebaixadas na história do Campeonato Brasileiro, ao lado de São Paulo e Flamengo.

Em 2021, disputou o Brasileirão pela primeira vez e alcançou a elite nacional. Sua melhor campanha na competição se deu no ano passado. A equipe terminou em 12º lugar, com 51 pontos. O ataque também fez história: 40 gols marcados.

Fortaleza

Em 2024, o Fortaleza será o primeiro time do Nordeste a participar seis vezes seguidas da elite do Brasileirãodesde 2003, quando a competição passou a ser disputada por pontos corridos.

Uma das melhores campanhas do Tricolor do Pici foi logo em sua primeira participação, em 1960. Quando ainda se chamava Taça Brasil, o Fortaleza ficou em segundo ao perder a final contra o Palmeiras. O roteiro se repetiu em 1968, dessa vez com o Botafogo.

  • Leia também: Quanto o América vai receber por venda de Martínez ao Fortaleza?

Na era dos pontos corridos, o time nordestino foi rebaixado em 2006 e ficou longe da elite por alguns anos, chegando a disputar a Série C. No ano do seu centenário, em 2018, conquistou a Série B e voltou à primeira divisão nacional.

De volta a Série A em 2019, o Fortaleza alcançou o seu melhor período na história, com boas trajetórias na elite brasileira. Em 2021, fez a sua melhor campanha e terminou a disputa na quarta colocação. O bom futebol garantiu sua primeira participação na Conmebol Libertadores no ano seguinte. No ano passado, foi finalista da Copa Sul-Americana.

Juventude

Entre altos e baixos, o Juventude busca se estabilizar na elite nacional. Nos últimos anos, coleciona acessos e rebaixamentos. Não à toa, sua melhor campanha na Série A tem tempo.

Uma delas foi na última edição do Brasileirão em formato mata-mata. Em 2002, o Juventude terminou a primeira fase em quarto lugar geral, com 41 pontos somados. Naquela edição, chegou até a liderar a competição, mas caiu nas quartas de final para o Grêmio, após empate sem gols na partida de ida e derrota por 1 a 0 em Caxias do Sul.

Nos pontos corridos, a melhor campanha foi em 2004, com um 7º lugar e 70 pontos somados. Com 24 clubes, o Juventude colecionou 20 vitórias, 10 empates e 16 derrotas (51% de aproveitamento) naquela edição.

Apesar da ausência de título do Brasileirão, em 1999, foi campeão da Copa do Brasil.

Bragantino

O Bragantino já esteve perto de levantar a taça. Em 1991, quando a disputa ainda era em formato mata-mata, terminou a fase de classificação em segundo lugar e passou pelo Fluminense na semifinal.

No entanto, ficou no quase ao perder a grande final e, consequentemente, o título para o São Paulo.

O Braga retornou à elite em 2020 e com o impulso financeiro da Red Bull, patrocinadora do clube, alcançou novos patamares. Não à toa, no ano passado fez sua melhor campanha no Campeonato Brasileiro.

Com 62 pontos, terminou a competição em sexto lugar. Ao longo do campeonato, chegou a figurar no G-4. A campanha se igualou a de 2021 em posição. No entanto, na época, o Bragantino somou 56 pontos.

Vitória

O Vitória chegou a disputar a Série C em 2022. Mas, após dois acessos seguidos e o título da Série B do ano passado, retornou à elite do Brasileirão após cinco anos. Ao todo, são 40 participações na Série A, mas nenhuma com título.

Sua estreia no Campeonato Brasileiro foi em 1972, após ter ficado de fora da edição de 1971. Ficou na vigésima colocação. No entanto, venceu o Santos de Pelé, na Fonte Nova, por 1 a 0, com gol de Almiro.

Em 2013, fez uma de suas melhores campanhas na Série A. Já no formato de pontos corridos, terminou a competição em 5º lugar, com 59 pontos. Em 1993, no entanto, chegou a ser vice-campeão, perdendo o título para o Palmeiras.

Jogos da 1ª rodada do Brasileirão 2024Sábado 13/4

  • Internacional x Bahia – 18h30 – Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
  • Criciúma x Juventude – 18h30 – Heriberto Hulse, Criciúma (SC)
  • Fluminense x Red Bull Bragantino – 21h – Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
  • São Paulo x Fortaleza – 21h – Morumbis, São Paulo (SP)

Domingo – 14/4

  • Atlético-GO x Flamengo – 16h – Serra Dourada, Goiânia (GO)
  • Vasco x Grêmio – 16h – São Januário, Rio de Janeiro (RJ)
  • Corinthians x Atlético – 16h – Neo Química Arena, São Paulo (SP)
  • Athletico-PR x Cuiabá – 16h – Ligga Arena – Curitiba (PR)
  • Cruzeiro x Botafogo – 17h – Mineirão, Belo Horizonte (MG)
  • Vitória x Palmeiras – 18h30 – Barradão, Salvador (BA)